• Banner
  • Banner

600 milhões para aumentar as exportações

Imprimir Email
“Estamos a lançar novos instrumentos de financiamento à exportação”, disse. O Governo espera contar com o apoio da banca e já terá o apoio do Novo Banco neste programa. A linha junta-se ao programa Capitalizar e foi apresentada pelo ministro na sessão de abertura da 12ª edição do Portugal Exportador.
 
Caldeira Cabral disse que este instrumento será de “apoio direto às exportações”. “Queremos que [as empresas] encontrem em casa instrumentos de financiamento às exportações para se afirmarem nos mercados externos ainda mais e ainda melhor.”
 
O ministro acrescentou que o crescimento das exportações nacionais não está “apenas concentrado num setor, mas num conjunto amplo de setores”. “Portugal está a ter um crescimento de 11,5% das exportações. Está a ter 12 meses em que está a ver uma aceleração das exportações que deverá ser o maior crescimento desta década”, defendeu. Salientou o aumento de 15% nas exportações de produtos metálicos e de 10% no setor agroalimentar, onde só as exportações de frutas terão crescido 28% “num só ano”. Quanto ao turismo, Caldeira Cabral garantiu que “continua a crescer” na época baixa.
 
Exportações a valerem metade do PIB em 2025
Eurico Brilhante Dias, secretário de Estado da Internacionalização, abordou aquilo a que chamou de “um novo patamar de exportações no peso do PIB”. Segundo Brilhante Dias, as exportações valem hoje “mais de 40%” da riqueza gerada no país num ano, um número que subiu dos cerca de 25% há uns anos. “A internacionalização da economia portuguesa tem sido um objetivo partilhado pelas entidades públicas, tem convergência no quadro político entre diferentes agentes e forças partidárias e tem tido nas empresas um parceiro fundamental”, disse.
 

Pesquisa

 

 

Contactos

Morada:
Largo de São Sebastião da Pedreira, 31 - 4º
1050 - 205 LISBOA

T. (+351) 21 352 88 03
F. (+351) 21 315 46 65

E. geral@ancipa.pt

© 2013 Todos os direitos reservados a ANCIPA